BIBLIOGRAPHY
Books

Individual Books



  • CARNEIRO, Lúcia; PADILLA, Ileana. Lygia Pape. Rio de Janeiro: Nova Aguilar, 1998. (Coleção Palavra do Artista).
  • COCCHIARALE, Fernando. Lygia Pape: entre o olho e o espírito. Porto: Mímeses, 2004.
  • MATTAR, Denise. Lygia Pape. Rio de Janeiro: Relume Dumará; Prefeitura, 2003. (Perfis do Rio).
  • PAPE, Lygia. Gávea de Tocaia: Lygia Pape. São Paulo: Cosac & Naify, 2000.
  • PAPE, Lygia. Lygia Pape. Rio de Janeiro: Funarte, 1983. (Arte Brasileira Contemporânea)

COLLECTIVE BOOKS


ADES, Dawn. Jord och frihet: Latinamerikansk Konst 1830-1970. Estocolmo: Statens Konstmuseet, 1989. p. 253, 256, 270-271, 281, 283, 353.


ALVAREZ-LIMA, M. Marginália: arte e cultura "na idade da pedrada". Rio de Janeiro: Salamandra, 1996. p. 101, 103-104, 114.


ARANTES, Otília B. F. Mário Pedrosa: itinerário crítico. São Paulo: Cosac & Naify, 2004. p. 90, 102.


BOUTOUX, Thomas; ULRICH, Hans. Hans Ulrich Obrist: interviews. Milão: Charta, 2003. v. 1 p. 667-678.


BRETT, Guy. Brasil Experimental; arte/vida: proposições e paradoxos. Rio de Janeiro: Contra Capa, 2005. p. 140-157.


______. Gego's force fields. In: PAPANIKOLAS, Theresa; RAMIREZ, Mari, C. (Ed.). Questioning the Line: Gego in context. Houston: University of Texas Press, 2003. (international Center for the Arts of the Americas, MFAH, v. 2). p. 152-181.


______. Movement among movements. In: WITTE DE WITH (ed.). Witte de With: Cahier 6. Düsseldorf, Richter Verlag, 1998. p. 5-15.


BRITO, Ronaldo. Neoconcretismo. São Paulo: Cosac & Naify, 1999. p. 10-11, 57-58, 80-83, 89, 101-102.


CANONGIA, Ligia (Coord.). Abstração Geométrica 1: concretismo e neoconcretismo. Rio de Janeiro: FUNARTE, 1987. p. 7-11, 48-49, 60-61, 70.


______. Quase Cinema: cinema de artista no Brasil, 1970/80. Rio de Janeiro: Funarte, 1981. (Arte Brasileira Contemporânea: caderno de textos 2). p. 17, 19, 43-45.


CAVALCANTI, Lauro (Org.). Quando o Brasil Era Moderno: artes plásticas no Rio de Janeiro 1905-1960. Rio de Janeiro: Aeroplano, 2001. p. 182-183, 215.


COCCHIARALE, F.; GEIGER, A. B. Abstracionismo Geométrico e Informal: a vanguarda brasileira nos anos 50. Rio de Janeiro: Funarte, 1987. p. 16, 18, 37, 39-42, 95-96, 147, 152-162, 168, 178, 215, 231, 233.


CONDURU, Roberto. Willys de Castro. São Paulo: Cosac & Naify, 2005. p. 40, 42, 57-60, 238.


DUARTE, Paulo Sérgio. Arte Brasileira Contemporânea: um prelúdio. Rio de Janeiro: Silvia Roesler Edições de Arte, 2008. p. 198-201.


FERREIRA, Glória (Coord.). Arte Contemporâneo Brasileño: documentos y críticas. Espanha: Artedardo, 2009. p. 14-15, 55, 101, 143, 164-165, 178-179, 380, 432, 464, 541.


______ (Org.). Crítica de Arte no Brasil: temáticas contemporâneas. Rio de Janeiro: Funarte, 2006. (Coleção Pensamento Crítico).


KRÜSE, Olney. Vã-guarda: Hélio é filho (tropical) de Marcel Duchamp e irmão (carioca) de Flávio de Carvalho; portanto, um gênio. In: PEREIRA, Jesus V. (Coord.). Tropicália 20 Anos. São Paulo: SESC, 1987. p. 62-65.


LEITE, J. R. Teixeira et al. Gente Nova, Nova Gente. Rio de Janeiro: Expressão e Cultura, 1967. p. 44.


MEIRA, Béa. Projeto Radix: arte/7ª série. São Paulo: Scipione, 2006. Livro do professor. p. 96, 99.


______. Projeto Radix: arte/assessoria pedagógica. São Paulo: Scipione, 2007. p. 133.


PONTUAL, Roberto. Nation, Welt, Modernität: Brasilianische Kunst im 20; Jahrhundert. In: Brasilien Entdeckung und selbstentdeckung. Berna: Benteli Verlag, 1992. p. 320-331.


PUCU, Izabela (Org.). Imediações: a crítica de Wilson Coutinho. Rio de Janeiro: Funarte, 2008. (Projeto Conexão Artes Visuais). p. 83-84.


VENÂNCIO FILHO, Paulo. Lugar nenhum: o meio da arte no Brasil. In: DUARTE, Paulo Sérgio (Coord.). Arte Brasileira Contemporânea: caderno de textos 1. Rio de Janeiro: Funarte, 1980. p. 42.


ARANTES, Otília B. F. Mário Pedrosa: itinerário crítico. São Paulo: Cosac & Naify, 2004. p. 90, 102.



VARIOUS


BORGES, Jorge L. Biblioteca Borges: ensaio autobiográfico. São Paulo: Companhia das Letras, 2009. Capa.


CAMACHO, Marcelo. 1001 Razões para Gostar do Brasil. Rio de Janeiro: Sextante, 2003. p. 71.


FORTES, Maria R. E as cigarras cantaram… Rio de Janeiro: Shogun Arte, 1984. Prefácio.


HOLLANDA, Heloisa B. de (Org.). Quando o Brasil Era Moderno: guia prático do Rio de Janeiro, o olhar modernista. Rio de Janeiro: Aeroplano, 2001. Agradecimentos.


MELO NETO, João C. de. Piedra Fundamental: poesía y prosa. Venezuela: Biblioteca Ayacucho, 2002. Capa.


MORICON, Roberto. Brasil Vivo. Rio de Janeiro: Renes, 1971. Pg. 182-183.


PAPANIKOLAS, Theresa; RAMIREZ, Mari C. Collecting Latin American Art for the 21st Century. Houston: MFAH, 2002. (International Center for the Arts of the Americas, v. 1). Capa.


Copyright © Projeto Lygia Pape. All rights reserverd.
CHRONOLOGY   |   BIBLIOGRAPHY   |   TRIBUTES   |   NEWS   |   CONTACT